Timor-Leste: CAC investigou 73 casos de corrupção em 2020

A unidade de investigação criminal da Comissão Anticorrupção (CAC) timorense avançou que investigou 73 casos de alegada corrupção em 2020. Desses casos, 17 ainda eram referentes a 2019. 

Os dados encontram-se no relatório anual divulgado pela entidade, tendo o documento sido apresentado pelo comissário Sérgio Hornai no Parlamento Nacional. Nele está detalhada a atividade da CAC, que ficou particularmente marcada no ano passado pelas dificuldades causadas pela pandemia da Covid-19. 

“A CAC conseguiu finalizar os relatórios a enviar para o Ministério Público de um total de 43 casos. Um total de 23 estão ainda em investigação e sete foram avocados ao MP [Ministério Público], pode ler-se no documento. 

De acordo com o texto, os casos envolvem 58 suspeitos e mais de 558 testemunhas. A maioria dos crimes trata-se de “abuso de poder, peculato, participação económica em negócio, administração danosa, corrupção passiva, peculato de uso e falsificação documental”. 

No relatório é salientado o impacto da pandemia, que “quase paralisou os processos de funcionamento da máquina do Estado” e a atividade económica, social e cultural do país.

© e-Global Notícias em Português



Comprar armas e munições



Suporte via whatsapp!