Taurus (TASA4) sobe 4% com suspensão de votação do decreto de armas

Taurus (TASA4) dispara mais de 4% após suspensão de votação do decreto de armas
Taurus. Foto: Reprodução Facebook

Os papéis da Taurus disparam mais de 4% nesta sexta-feira (9) após o Senado Federal retirar a pauta de projeto que anula decreto de armas. Às 12h30, a ação preferencial (TASA4) subia a 4,42%, sendo negociada a R$ 23,65. Por sua vez, o papel ordinário (TASA3) tinha alta de 3,19%, cotado a R$ 23,94.

Ontem, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco tirou de pauta o Projeto de Decreto Legislativo que suspende o decreto do presidente Jair Bolsonaro sobre a ampliação do acesso a armas de fogo. O texto de Bolsonaro tem como objetivo desburocratizar e ampliar o acesso de armas e munições no país.

Com esse decreto, a fabricante Taurus é beneficiada, pois uma das mudanças permite que profissionais com direito a porte de armas possam adquirir até seis armas de uso restrito. Antes, esse limite era de quatro armas.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Vídeo Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

O decreto também permite que atiradores possam adquirir até 60 armas e caçadores, até 30, sendo exigida autorização do Exército somente quando essas quantidades forem superadas. A medida também eleva a quantidade de munições que podem ser adquiridas. A ampliação do acesso a armas de fogo é uma pauta defendida pelo presidente desde a sua campanha eleitoral. O decreto editado em fevereiro entra em vigor no dia 13 de abril.

Pacheco atendeu ao pedido do relator Marcos Do Val, pesar de vários apelos de senadores para que houvesse votação. O relator argumentou que não teve tempo suficiente para preparar seu relatório. Na mesma fala, porém, defendeu o decreto do presidente da República e afirmou que “armas não matam pessoas, pessoas matam pessoas”.

Taurus tem alta de 507% no lucro líquido em 2020

A Taurus registrou um lucro líquido de R$ 263,6 milhões em 2020, um avanço de 507,4% sobre o reportado em 2019. No quarto trimestre do ano passado, o lucro foi de R$ 279,5 milhões, compensando as perdas do início do ano.

A receita operacional líquida somou R$ 1,77 bilhão no ano e R$ 560,3 milhões entre outubro e dezembro, crescimento de 77,4% e 105,8%, respectivamente. A Taurus produziu 1,6 milhão de armas no ano passado, resultado recorde.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) da Taurus somou R$ 461,5 milhões no ano e R$ 156 milhões no quarto trimestre, crescimento de 260,5% e 1.081,8%, respectivamente. A margem Ebitda ajustada do ano ficou em 26,3%.

(Com informações da Agência Brasil)



Comprar armas e munições



Suporte via whatsapp!