“Se acha que vai fazer besteira, só não comprar”, diz Eduardo Bolsonaro a delegado armamentista suspeito de feminicídio

Baleado em uma suposta troca de glock“>tiros em que teria matado a namorada, a modelo Priscila Delgado de Barros, de 27 anos, o delegado Paulo Bilynskyj, de 33 anos, era apoiador de Jair Bolsonaro e entrevistou o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) em dezembro de 2017 em seu canal no Youtube para falar sobre “porte de armas e valorização do policial”.

Na entrevista, Eduardo fala sobre projeto de lei para liberalização das armas de fogo e, em crítica aos desarmamentista, dá um conselho: “Se você não quiser ter arma, se você se acha esquentadinho e vai fazer besteira, é só você não comprar. Agora você não pode interferir no direito dos outros, né?”, diz o filho de Jair Bolsonaro, que ouve um “exatamente” do delegado (assista a partir de 2 min).

A entrevista foi divulgada pelo próprio Eduardo Bolsonaro nas suas redes. “Entrevista para o Delegado PC-SP Paulo Bilynskyj no canal do youtube PROJETO POLICIAL: porte de arma e valorização dos policiais”, tuitou.

Internado na Unidade de Tratamento Intensivo do Hospital Mário Covas, em Santo André, no ABC Paulista, Bilynskyj alega que Priscila teria tentado matá-lo e depois atirou em si mesma. A polícia, no entanto, acredita que a principal suspeita é de feminicídio, envolvendo tiroteio em uma briga do casal.

No boletim de ocorrência, a polícia diz que encontrou ao menos seis armas no apartamento do delegado. No chão do corredor, em meio a poças de sangue, havia uma pistola Glock 9mm. Uma carabina Taurus CTT 40 encontrava-se sobre o sofá da sala. Outras armas de fogo foram vistas sobre a cama de um quarto do apartamento, além de grande quantidade de munições de diversos calibres.

Um fuzil, por exemplo, tinha 862 cartuchos. As armas apreendidas pela polícia e citadas no B.O. são: duas pistolas, dois fuzis, uma metralhadora e uma espingarda (esta última teve registro vencido em abril de 2019, cuja proprietária é mencionada como Helenice Vaz de Azevedo Corbucci). Dentre estas seis armas, somente uma pistola Taurus está ligada à Polícia Civil.

Bolsonarista
Nas redes sociais, entre a defesa do uso de armas, Bilynskyj coleciona elogios à família Bolsonaro, críticas a esquerda, mulheres e Direitos Humanos. Muitos dos comentários têm conotação machista.

Recentemente, questionou no Twitter: “O que mulher faz, além de iludir?”. E também escreveu que “a cada 3 segundos uma mulher ilude 10 homens no Brasil”.



Comprar armas e munições



Suporte via whatsapp!


Publicidade

Tabesa CDD Brasil