Receita Federal suspende o débito automático de prestações

A Receita Federal suspendeu as prestações dos parcelamentos com vencimentos em maio, junho e julho de 2020. Os parcelamentos são referentes aos programas de parcelamento administrados pela Secretaria Especial da Receita Federal do Brasil (RFB) e pela Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN).

O anúncio foi feito hoje (10) pelo Ministério da Economia. As referidas parcelas tiveram os vencimentos prorrogados para agosto, outubro e dezembro de 2020, respectivamente, em decorrência da pandemia da covid-19.

As parcelas prorrogadas que permanecerem em aberto até a nova data de vencimento serão debitadas junto com as parcelas a vencer nos meses de agosto, outubro e dezembro, na conta-corrente cadastrada. O ministério informou que os juros correspondentes à taxa Selic, que é a taxa básica de juros, serão aplicados nas parcelas prorrogadas.

Se o contribuinte quiser pagar as parcelas, sem esperar pela prorrogação dos vencimentos, poderá emitir o Documento de Arrecadação de Receitas Federais (Darf) pela internet ou pelo Portal e-CAC. A parcela deve ser emitida dentro do mês em que será efetivamente paga.

Veja também

+ Honda Civic Si 2000 é arrematado por US$ 50.000

+ PicPay é notificada por Procon sobre reclamações em redes sociais

+ Homem encontra chave de fenda em pacote de macarrão

+ Reabertura dos shoppings em São Paulo ainda está proibida

+ Baleias dão show de saltos em ilhabela, veja fotos!

+ 9 alimentos que incham a barriga e você não fazia ideia


+ Modelo brasileira promete ficar nua se o Chelsea for campeão da Champions League


+ Cuide bem do seu motor, cuidando do óleo do motor

+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança



Comprar armas e munições



Suporte via whatsapp!