Minha caneta, minha arma

Canetas, Macron e política internacional.

(Pixabay)

 

Bic e Compactor se encontram casualmente num porta-canetas.

Compactor (surpresa): Olha quem tá aqui, se não é a ex-caneta presidencial!

Bic: Ulalá! Fala, primeira-caneta, como estão as coisas lá na Corte?

Compactor: Pelo que diz a imprensa piorou, só que lá nas internas nada mudou. Para usar a expressão deles: o país está um céu de brigadeiro. E você, como anda a vida?

Bic: Escrevendo bastante. Tô querendo lançar um livro biográfico sobre o período em que trabalhei para o homem. Por enquanto estou reunindo material, fazendo pesquisa.

Compactor (animada): Nossa, que ideia genial!

Bic: Pois é, tô até tentando ver se o Macron escreve o prefácio. Afinal de contas a treta dele com o Jair teve super a ver com a minha saída, né?

Compactor: Verdade. O chefe chamou a mulher dele de baranga, não foi?

Bic: Detonou a Brigitte. Deve ter acontecido mais coisas nos bastidores, vai saber. Mas acabei sendo tirada fora também por causa disso.

Compactor (curiosa): O que rolou de fato?

Bic: Ah! Um dia ele me tirou do bolso do paletó. Como eu estava mega nervosa, vazei a tinta no pano. Nossa, o bicho se encrespou todo.

Compactor (surpresa): Mentira!

Bic (resignada): Antes fosse.

Compactor (excitada): E depois, conta tudo!

Bic: Ele soltou aquelas palavrinhas delicadas dele. Em seguida chamou a Michelle e o Ernesto Araújo.

Compactor (injuriada): Gente, porque os dois?

Bic: A Michelle pra levar o paletó na lavanderia.

Compactor: Ah!? Na lavanderia deles lá de Rio das Pedras.

Bic: Não, na do Planalto.

Compactor: E o Araújo?

Bic: O chanceler era pra ver o lance de estatizar a Bic.

Compactor (incrédula): Estatizar a Bic?!

Bic: É, cara, ele se ofendeu tanto com o Macron, e com a minha diarreia, que queria nacionalizar a Bic.

Compactor: Menina, que doideira!

Bic (irônica): Doideira foi o Araújo concordar, ir atrás e tentar fazer a parada.

Compactor (descrente): Sério?

Bic: Seríssimo. Envolveu embaixadas, falou com a base governista, o diabo. E tudo em tupi-guarani, imagina o furdunço.

Compactor: Minha Nossa Senhora das Sagradas Escrituras!

Bic: Fora o jeito que o capitão usa caneta, aquela mãozona de elefante, fura até o papel. Isso você deve saber…

Compactor: Tem mais essa.

Bic: Com você, ele faz o fuzil?

Compactor: Pegar um papelzinho, dobrar, enfiar na caneta e assoprar nos ministros que estão dormindo na reunião?

Bic: Pode? Um presidente da república, cara?

Compactor: Complicado… Desculpa, mas agora preciso ir. Ele vai assinar um documento importante daqui a pouquinho.

Bic: Documento, é?

Compactor: Exato. De extinção da pandemia.

Bic (feliz): Ah! Que coisa boa, finalmente resolveu vacinar todo mundo.

Compactor (categórica): Não, vai extinguir o covid-19. Por decreto. Fui!

Bic: Mon Dieu!

 

 

 

 

 



Comprar armas e munições



Suporte via whatsapp!


Publicidade

Tabesa CDD Brasil