Mais de 25 mil pessoas participam do primeiro congresso brasileiro sobre covid-19





Captura de tela do primeiro dia de debates.

A Faculdade de Medicina da UFMG recebeu o primeiro evento científico sobre covid-19 em nível nacional no Brasil, que contou com mais de 25 mil inscritos. O 1º Congresso Brasileiro de Evidências Clínicas na Covid-19 ocorreu de 3 a 7 de maio, foi totalmente online e gratuito, com participação de profissionais de saúde, alunos de graduação, pós-graduação e população em geral. As palestras foram de professores das regiões Nordeste, Sul, Sudeste e Centro-Oeste do país, além de representantes de universidades estrangeiras, como Oxford e Bristol.

O Congresso foi viabilizado pelo trabalho de voluntários, já que não houve financiamento específico. Foram 25.767 inscritos e o vídeo da abertura já conta com mais de 28 mil visualizações no YouTube. Todos os dias de evento, incluindo dois simpósios temáticos, podem ser assistidos no canal da Coordenadoria de Assuntos Comunitários (CAC-UFMG).

Clique na imagem para acessar.

Pioneira no país, a ação abordou a covid-19 por diversos aspectos: tratamento, prevenção, vacinas, sequelas, impactos em saúde mental, fake news e efeitos indiretos (como aumento da violência contra mulher), entre outros. Na mesma iniciativa, dois simpósios fecharam a semana. Saiba mais sobre a programação.

A iniciativa nasceu pelo Projeto Registro Hospitalar Multicêntrico Nacional de Pacientes com Covid-19, projeto colaborativo entre 37 instituições hospitalares de 17 cidades do país e coordenado pela professora do Departamento de Clínica Médica da Faculdade, Milena Marcolino. A realização foi da Faculdade de Medicina e teve apoio da UFMG, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig) e Instituto de Avaliação de Tecnologias em Saúde (IATS).

O evento ocorreu em parceria com o Programa de Pós-graduação em Infectologia e Medicina Tropical da Faculdade de Medicina da UFMG. Recebeu também o apoio de diversas instituições, como a Associação Médica Brasileira (AMB), Associação Médica de Minas Gerais (AMMG), Hospital Municipal Odilon Behrens, Grupo Mais Evidências, Centro de Telessaúde do Hospital das Clínicas da UFMG, Epistemonikos Foundation, Sociedade Brasileira de Clínica Médica Filial Minas Gerais, Editora BlackBook e a Diretoria de Relações Internacionais (DRI-UFMG), que ficou responsável pela tradução simultânea no primeiro dia.

Captura de tela do Simpósio de Mitos e Verdades sobre a Covid-19.

“Graças à Coordenadoria de Assuntos Comunitários (CAC-UFMG), responsável pela transmissão, e ao Núcleo de Acessibilidade e Inclusão (NAI-UFMG), [o Congresso] tornou-se o maior evento sobre Covid-19 acessível do mundo, contando com intérpretes em libras durante todos os 5 dias”, celebra a equipe do Congresso em publicação na edição número 382 do Boletim Matinal Covid-19 – projeto de extensão que informa sobre o tema a mais de um ano.

Para informações sobre eventos futuros, publicação de estudos e divulgação de conhecimento baseado em evidências, acompanhe o Instagram do evento.


Leia mais




Comprar armas e munições



Suporte via whatsapp!