Inauguração do Centro de Artes e Criatividade de Torres Vedras [imagens]

Foi esta tarde inaugurado, no reabilitado edifício do antigo Matadouro Municipal, o Centro de Artes e Criatividade (CAC) de Torres Vedras, um novo espaço dedicado ao Carnaval, não só ao Carnaval de Torres Vedras, mas também àquele que é património de outras regiões de Portugal e do mundo.

A cerimónia iniciou-se no exterior, com a bênção do espaço pelo padre católico Vítor Melícias, seguindo-se o desterrar da placa evocativa da inauguração (já no interior do edifício) e os discursos que sempre acompanham estes atos, e que aqui marcaram a estreia do auditório deste novo espaço cultural.

Os 3 discursos da tarde estiveram a cargo de Carlos Bernardes, presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras, do Rei do Carnaval de Torres Vedras, sempre acompanhado pela sua Rainha, e de Ana Abrunhosa, Ministra da Coesão Territorial a quem calhou representar o governo.

A cerimónia contou ainda com a presença do Secretário de Estado Adjunto e do Desenvolvimento Regional, Carlos Miguel, de Joaquim Jorge em representação da ministra da cultura, da presidente da comissão de desenvolvimento regional do Centro, Isabel Damasceno, da presidente da comissão de coordenação regional de Lisboa e Vale do Tejo, Maria Almeida, do Presidente da Assembleia Municipal de Torres Vedras, José Augusto de Carvalho, do Presidente da junta de freguesia de Santa Maria, São Pedro e Matacães, Francisco Martins, dos vereadores da Câmara de Torres Vedras e do Arquiteto da obra, José Neves.

As entidades presentes percorreram então o novo CAC, numa visita guiada, tendo a visita contado com vários momentos de intervenção performativa, tendo sido um destes momentos, que no auditório exterior do espaço, marcou o final da cerimónia.

O CAC começou a ser pensado em 2009 e tem por objeto a promoção das artes e da cultura, e de acordo com o Presidente da Câmara de Torres Vedras, desde então “de mandato em mandato foi possível encontrar as dinâmicas que levaram a que pudéssemos hoje dia 25 de abril, dia da Liberdade estarmos a inaugurar este espaço”.

A propósito da inauguração do CAC, a Ministra da Coesão Territorial evocou uma frase do discurso que Marcelo Rebelo de Sousa proferiu hoje na Assembleia da República “a importância de também colocarmos história na forma como lemos a história”, para referir que o CAC representa “a ponte entre o passado, o presente e o futuro”. A ministra referiu também, que sente ter um “bocadinho de responsabilidade neste projeto e nesta obra”.

Hoje faz-se coesão e dá-se mais um passo na promoção do desenvolvimento de Torres Vedras. Este antigo matadouro municipal, como novo Centro de artes e Criatividade é já hoje um fator de união, é um novo espaço para o município, com uma melhor relação com aquilo que o rodeia, mas é sobretudo uma nova casa para a vossa cultura. É uma celebração do vosso Carnaval, que todo o país tanto aprecia”, acrescentou Ana Abrunhosa.

A ministra citou ainda um artigo de opinião datado de 2000, da autoria de Carlos Miguel, Secretário de Estado Adjunto e do Desenvolvimento Regional e ex-Presidente da Câmara de Torres Vedras, sobre o Museu do Carnaval onde referia, que o museu devia ser um local “onde se respirasse carnaval, um espaço aberto e dirigido a toda a população do país (…) deverá localizar-se junto a bons acessos rodoviários e julgo que as antigas instalações do matadouro municipal reúnem todas as condições (…)”.

O CAC, abre ao público na próxima 3.ª feira, 27 de abril e terá o seguinte horário de visita, de 3.ª a domingo das 10h00 às 18h00 e até ao final do mês de maio terá entrada é gratuita, mediante reserva antecipada.



Comprar armas e munições



Suporte via whatsapp!