Ex-militar do Exército preso no ES deve manter distância da esposa

Na casa do suspeito, um idoso de 77 anos, a polícia ainda apreendeu 75 armas. Crédito: Divulgação/ PC

O ex-militar foi autuado em flagrante por posse ilegal de arma de fogo, mas foi liberado mediante o pagamento de fiança (o valor não foi informado). De acordo com a delegada, um inquérito foi instaurado pela Delegacia da Mulher para apurar a suspeita de cárcere privado. 

“Vamos apurar se houve crime de cárcere e as ameaças que ela contou sofrer. Com a medida protetiva, ele não pode entrar em contato com a vítima, nem com testemunhas do caso”, disse a delegada. A mulher nunca havia denunciado o marido.

RELEMBRE O CASO

Um idoso de 77 anos, ex-militar do Exército foi preso na noite desse domingo (13), no bairro Independência, em Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do Estado, suspeito de manter a esposa, de 57 anos, em cárcere privado. A vítima, segundo a polícia, estava trancada e sem alimentação por 24 horas. O nome do suspeito não foi divulgado pela polícia.

O caso foi descoberto durante a manhã, depois que um filho da mulher foi visitá-la e encontrou a mãe trancada. Ele acionou a Polícia Militar, que encontrou a vítima trancada dentro da residência. Com a autorização da mulher e juntamente com o filho, foi necessário forçar o portão para entrar na casa. O ex-militar não estava no local no momento em que a polícia chegou.

A mulher foi resgatada e contou aos policiais que o marido tinha saído de casa no dia anterior e a deixou trancada e sem alimentos na residência. Disse também que o marido a ameaçava de morte constantemente, o que causava temor.

Ela contou ainda que marido é ex-militar do Exército e é um colecionador de armas de fogo. Após libertada, a mulher foi levada para a Delegacia Regional de Cachoeiro de Itapemirim, para prestar depoimento.

Depois de ouvir a vítima, o delegado de plantão Thyago Mello solicitou à Justiça medidas protetivas de urgência para a mulher e um mandado de busca e apreensão das armas de fogo. Com o pedido expedido, uma equipe da Polícia Civil voltou até a residência e encontrou o suspeito no local, efetuando a prisão dele.

Dentro de um quarto cofre foram apreendidas 75 armas de fogo, sendo 40 armas curtas e 35 armas longas, como carabinas, fuzis, espingardas, pistolas e uma pistola-metralhadora UZI, utilizada pelas forças israelenses como uma arma de defesa pessoal, além de munições. O local foi construído, segundo o suspeito, sob exigência do Exército. As armas foram encaminhadas para perícia balística em Vitória.

Na delegacia, de acordo com o delegado Thyago Mello, o ex-militar alegou ser colecionador e que teria a documentação de todas as armas. No entanto, ele não as apresentou. Por conta disso, ele foi autuado em flagrante por posse ilegal de arma de fogo e liberado mediante o pagamento de fiança (o valor não foi informado).

As investigações relacionadas ao crime de cárcere privado e ameaças serão apuradas pela Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) de Cachoeiro de Itapemirim. Em relação à posse irregular de arma de fogo, o crime será apurado pela Delegacia Especializada de Infrações Penais e Outros (Dipo) de Cachoeiro de Itapemirim.



Comprar armas e munições



Suporte via whatsapp!


Publicidade

Tabesa CDD Brasil