Cachoeiro: ex-militar do Exrcito suspeito de crcere privado preso

Um homem de 77 anos, ex-militar do Exrcito, foi detido, em flagrante, na noite desse domingo (13), no bairro Independncia, em Cachoeiro de Itapemirim, regio sul do Estado. O suspeito investigado por manter sua mulher, de 57 anos, em crcere privado e por posse ilegal de 75 armas de fogo, encontradas em um quarto cofre em sua residncia.

Segundo as investigaes preliminares, a Polcia Militar (PMES) foi acionada, na manh desse domingo, para uma ocorrncia de crcere privado na forma da Lei Maria da Penha. Ao chegar no local, foi constatado que a vtima estava trancada dentro da residncia e sem alimentao por cerca de 24 horas. Com a autorizao da vtima e juntamente com o filho, foi necessrio forar o porto para entrar na residncia.

Em contato com a vtima, ela informou aos militares que seu marido a ameaa de morte constantemente, o que causava temor. Ainda segundo relato da vtima aos militares, o suspeito tinha sado de casa no dia anterior e a deixou trancada e sem alimentos na residncia. Ela informou ainda que o suspeito j havia sido militar do Exrcito e um colecionador de armas de fogo.

A vtima foi libertada e encaminhada ao planto da 7 Delegacia Regional de Cachoeiro de Itapemirim. O suspeito no foi encontrado no momento do fato. Ao tomar conhecimento da ocorrncia, o delegado Thyago Mello, que estava de planto, solicitou junto ao Poder Judicirio o pedido de medidas protetivas de urgncia em favor da vtima, bem como o mandado de busca e apreenso das armas de fogo.

Aps o deferimento, o delegado enviou uma equipe da Polcia Civil (PCES) at a residncia, no bairro Independncia, para cumprimento do mandado de busca e apreenso. No local, foram apreendidas 75 armas de fogo, sendo 40 armas curtas e 35 armas longas, como carabinas, fuzis, espingardas, pistolas e uma pistola-metralhadora UZI, utilizada pelas foras israelenses como uma arma de defesa pessoal, alm de munies. Todo o material foi apreendido dentro de um quarto cofre construdo, segundo o suspeito, sob exigncia do Exrcito.

De acordo com o delegado, o ex-militar alegou ser colecionador e que teria a documentao de todas as armas. No entanto, ele no as apresentou, razo pela qual foi autuado em flagrante por posse ilegal de arma de fogo e liberado mediante o pagamento de fiana.

As investigaes relacionadas ao crime de crcere privado e ameaas sero apuradas pela Delegacia Especializada de Atendimento Mulher (Deam) de Cachoeiro de Itapemirim. Em relao posse irregular de arma de fogo, o crime ser apurado pela Delegacia Especializada de Infraes Penais e Outros (Dipo) de Cachoeiro de Itapemirim.



Comprar armas e munições



Suporte via whatsapp!


Publicidade

Tabesa CDD Brasil