Adolescente do interior de SP é preso portando arma alemã da 2ª Guerra

Um adolescente de 14 anos foi preso ontem pela Polícia Militar portando uma pistola de origem alemã utilizada durante a Segunda Guerra Mundial.

Após encontrar a arma, durante a averiguação de uma ligação sobre o jovem, os agentes apreenderam o garoto e o levaram para prestar esclarecimentos em uma delegacia de Araçatuba (SP).

Segundo informações dos policiais militares, a corporação teria recebido um chamado sobre o comportamento suspeito do jovem, conhecido por praticar crimes num dos bairros da cidade, que estava sentado em frente à casa em que mora.

Uma equipe foi enviada até o local e, quando percebeu a presença da PM, o garoto, que estava na calçada, teria corrido para dentro do imóvel, segundo disseram os policiais no Boletim de Ocorrência. O adolescente acabou sendo abordado mesmo assim e os agentes teriam notado que ele tentava esconder um objeto atrás de um vaso sanitário.

Ao olhar o local, as autoridades perceberam tratar-se de uma arma, que foi rapidamente apreendida, juntamente com munições e drogas na mochila do rapaz.

Na delegacia, os policiais contataram a perícia, que identificou a arma como uma pistola, de origem alemã, muito conhecida por ter sido utilizada na Segunda Guerra Mundial pelos nazistas.

Trata-se de uma Luger 9 milímetros oxidada, que era a principal arma do exército de Hitler.

Questionado como teria conseguido um item raro como aquele, o adolescente afirmou que comprou o item por R$ 700,00 com um desconhecido e que teria adquirido o item para se defender de uma “guerra” que existe no bairro. Junto com o menor havia uma porção de drogas e R$ 20.

Segundo o advogado e colecionador de armas, João Paulo Medeiros, uma Luger deste porte é vendida no mercado por valores em torno de 6 mil dólares, pouco mais de R$ 33 mil na cotação atual.

A Polícia Civil informou que não há indícios de que o menor seja colecionador ou mesmo admirador da filosofia nazista, já que ele é conhecido no meio policial por pequenos furtos e também por ser usuário de drogas.

Os investigadores, no entanto, acreditam que o adolescente deve ter roubado o item de algum colecionador e, como não há registro de furto deste tipo de arma em Araçatuba, a linha de investigação é de que o dono da pistola possa tê-la adquirido de forma irregular.

O inquérito foi aberto pela Polícia Civil, que enviou a pistola para a perícia para tentar rastrear possíveis donos e investigar como uma arma tão rara tenha chegado às mãos do adolescente.

O menor foi encaminhado para a Fundação Casa e o Conselho Tutelar foi acionado para acompanhar o caso.



Comprar armas e munições



Suporte via whatsapp!